Fotos Clique para ver AMPLIADO

  • Freio ABS de série
  • 3 opções de modo de pilotagem
  • Motor de 4 tempos de alta potência
  • Câmbio de 6 velocidades
  • Leveza com exclusívo chassi em alumínio injetado
  • Design inovador
  • Painel digital completo
  • Pilotagem confortável
  • Rodas de alumínio forjado

 

SAIBA MAIS NO RELATO DO PORTAL MOTOCICLISMOONLINE.COM.BR

 

Ágil e com ótimo desempenho, esta é a Yamaha MT-09

Autor: Motociclismo

Pense rápido. Uma motocicleta naked com mais de 100 cv de potência pode ser uma boa opção para enfrentar os estreitos espaços entre os carros, no trânsito caótico das grandes capitais? A resposta inicial deve ser um sonoro “claro que não!”.

 

"Muito potente, difícil de controlar em baixa velocidade, pesada e com pouco esterço..." Se você pensou assim, não está errado, desde que não tenha pensado na Yamaha MT-09, importante motocicleta na atual linha de produtos da Yamaha brasileira.

 

Qualidades para enfrentar a concorrência no segmento, e atrair novos motociclistas para esta categoria de motos, ela têm. E, para deixar bem claro, não associe a extinta (no Brasil) MT-03 com esta moto. Ela é totalmente diferente e fruto de um árduo trabalho da engenharia, atento às necessidades exigentes de uma nova geração de motociclistas.

 

A novidade aqui já é uma realidade bem-sucedida na Europa. Durante a coletiva de imprensa da marca no Intermot 2014, foram apresentados, com orgulho, os dados de vendas da MT-09 e da MT-07. Ambos os modelos são líderes de venda nos seus respectivos segmentos.

 

O motivo é muito simples: A marca trabalhou duro para criar uma motocicleta que conseguisse agradar motociclistas mais habilidosos (ou pilotos, se preferir) e, ao mesmo tempo, permitisse que os menos experientes conseguissem domá-la sem sobressaltos e ter grande prazer ao pilotar, seja em uma longa viagem ou indo para o seu emprego todo santo dia. 

 

O primeiro contato com ela foi logo enfrentando o horário de pico (18h30) na capital paulista. Esperávamos enfrentar algumas dificuldades nessa condição de uso, em que motos de baixa cilindrada se saem melhor, mas ela surpreendeu. Optamos por usar o mapa B do motor, que tem 12,3% menos potência que o mapa A e o STD e partimos.

 

A primeira virtude que notamos foi o conforto, com ergonomia boa, mesmo para motociclistas com 1,85 m de altura, tem confortável assento, e o curso maior na suspensão dianteira (20% maior, se comparado com o da CB 1000R da Honda) faz com que o percurso caótico, mas cotidiano de muitos, seja superado com impressionante facilidade.

 

A ciclística bem projetada, aliada ao perfil dos pneus Bridgestone S20, garante grande agilidade para uma naked de 847 cm³. A moto muda muito facilmente de direção, com uma leveza admirável.

 

No painel, todo digital e moderno, o indicador de marchas é um aliado no anda e para. Os freios têm boas respostas ao comando e, superdimensionados para o uso comum, dão boa margem de segurança para os mais habilidosos explorarem os limites da MT.

 

Diferentemente do primeiro contato que tivemos com ela em um circuito fechado, além de rodar na cidade levamos a MT-09 para enfrentar as estradas que levam ao litoral paulista e o interior do Estado, procurando os caminhos mais sinuosos, explorando seus recursos, tentando descobrir seus prós e contras.

 

Logo ao acessar a primeira rodovia, mudamos o mapa do motor para o A (basta desacelerar e apertar o botão “Mode”, no punho direito). De acordo com a Yamaha, esse mapa entrega 100% da potência disponível no motor tricilíndrico, com respostas mais rápidas, garantindo uma pilotagem mais esportiva.

 

Sua aceleração é empolgante, e suas frenagens têm a mesma força e progressividade. Um conjunto que transmite confiança ao seu usuário, para extrair o melhor dela. Em trechos de serra, com curvas em sequência, parece que estamos em uma montanha russa, fixos no chão por trilhos, e contornando com precisão o trajeto.

 

Foi difícil encontrar pontos negativos, que ficaram no som fraco (e feio) da buzina dela e na ausência de proteção para o painel (imagina uma pedra jogada pelas rodas de um caminhão batendo ali) e de alças para o garupa (poderiam ter usado o recurso que a Kawasaki Ninja 300 tem, de cortes na lateral, que não interferem no visual e colaboram com a vida do garupa). 

 

Como você pode conferir nas fotos, avaliamos a MT  na cor roxa metálica (Deep Armor), que assim como a laranja metálica (Blazing Orange), tem o logotipo da Yamaha em alto relevo, bengalas douradas e uma faixa pintada no tanque, que transmitem esportividade.

 

Para os pilotos de plantão é importante frisar que o ABS não pode ser desativado, o que, para 99% dos motociclistas, não será um problema. 

 

TESTE COMPLETO EM:

 

http://motociclismoonline.com.br/testes/agil-e-com-otimo-desempenho-esta-e-a-yamaha-mt-09-7/

 

Motor

Tipo 4 tempos, DOHC, refrigeração líquida, 12 válvulas
Quantidade de cilindros 3 CILINDROS
Cilindrada real 847 cc
Potência HP 115 cv / 10.000 rpm
Torque máximo 8,92 kgf.m / 8.500 rpm

Chassi

Tipo de chassi ALUMINIO
Suspensão dianteira / curso Garfo telescópico / 137 mm
Suspensão traseira / curso Balança traseira tipo Monocross com link / 60 mm (curso roda: 130 mm)

Dimensões

Comprimento x Largura x Altura 2.075 mm X 815 mm X 1.135 mm
Capacidade do tanque 14 litros (2,8 litros reserva)
Peso kg 191 KG
Pneu dianteiro 120/70 ZR17 M/C (58W) Bridgestone S20F / Dunlop D214F
Pneu traseiro 180/55 ZR17 M/C (73W) Bridgestone S20R / Dunlop D214

Geral

Transmissão 6 VELOCIDADES
Freio dianteiro - tipo Disco duplo hidráulico 298 mm (ABS)
Freio traseiro - tipo Disco hidráulico 245 mm (ABS)
Cores Night Fluo (Cinza Sólido), Magma Red (Vermelho Metálico)
Painel de instrumentos PAINEL MULTIFUNCIONAL - DIGITAL
Característica 1 LEVE E COMPACTO
Característica 2 DESEMPENHO SURPREENDENTE
Característica 3 FREIO ABS DE SÉRIE
Característica 4 MOTOR 3 CILINDROS CROSS PLANE

Venha Comprar sua Moto Yamaha MT 09 0km em Canoas, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, RS.

SOLICITE AGORA SUA COTAÇÃO

    Informe seu nome e email e receba promoções exclusivas!